segunda-feira, 4 de maio de 2015

Ministro Dias Toffoli é citado na PF por relação com sócio da OAS.

 O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli,  foi citado em um relatório da Polícia Federal sobre a Operação Lava Jato, devido uma suposta proximidade do sócio e presidente da OAS, Léo Pinheiro. A reportagem da revista Veja deste sábado (2), indica que uma menção a Toffoli apareceu em uma troca de mensagens de Pinheiro com Benedito Gonçalves, ministro do Supremo Tribunal de Justiça. Na época eles combinavam a ida ao aniversário de Toffoli, dois dias mais tarde. 


O empresário foi preso horas após o diálogo, por envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras. Pinheiro foi solto com outros oito envolvidos no esquema após um julgamento dividido no STF, com Toffoli votando a favor da liberação proposta pelo ministro Teori Zavacki. 

As menções foram transcritas em um relatório da PF com a análise dos dados das mensagens encontradas no smartphone de Léo Pinheiro. Além da conversa com Gonçalves, outras três menções a Toffoli são citadas. A primeira, em 2012, um funcionário da OAS escreveu para Pinheiro: “Aniversário de Toffoli dia 15. Gosta de um bom whisky”. 

“As mensagens demonstram uma proximidade entre Léo Pinheiro e Benedito Gonçalves, bem como a proximidade deste com o ministro Toffoli”, apontou o relatório da PF. 

Dias Toffoli reconheceu à revista que conhece Pinheiro, mas não tem intimidade com ele. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

faça o seu comentário!